top of page
Buscar

Morre de covid-19, Rob Vitale, vocalista do Black Train Jack



Por Vinícius Vieira


Morreu no último domingo (28/03), Rob Vitale, conhecido por seu trabalho como vocalista do Black Train Jack, um dos principais expoentes do NYHC nos anos 1990. Além de ter sido também vocalista da banda Nine Lives.


Rob “Bobeats” Vitale foi mais uma vítima da Covid-19 e a sua morte pegou em cheio a comunidade hardcore pelo mundo. A banda nova iorquina Sick Of It All prestou uma singela homenagem à Rob, em seu Twitter oficial:


“Nossos corações estão pesados ​​esta noite. Perdemos nosso amigo para Covid. Pensando em todos os shows, nas turnês, nos bons momentos e nas risadas que compartilhamos. Descanse em paz Rob”


O músico nova iorquino Danny Diablo, também usou o Twitter para prestar condolências ao amigo e grande referência musical:




“Estou fudido de triste agora. Acabei de descobrir que meu garoto Rob Vitale do Black Train Jack faleceu hoje de COVID !!! Ele tinha a voz de um anjo e um coração de ouro !!! Você fará falta Bobeats !!!”.


Através da sua página no Facebook, o Nine Lives, o último projeto musical de Bobeats, deixou o seu emocionante adeus:





“Ontem foi um dia difícil. Perdemos nosso irmão, Rob. Seu espírito e memória, e claro, sua incrível voz, viverão conosco para sempre. Por favor, compartilhe uma foto ou uma lembrança, sempre mantenha-o em seus pensamentos.

Nós te amamos, Rob Vitale, que você fique em paz”


A morte de Rob Vitale também gerou uma série de homenagens no Brasil. Fábio Sonrisal, guitarrista do Hateen e ex-guitarrista do Street Bulldogs, usou o Facebook para lamentar a morte do músico e, inclusive, relembrou de uma postagem que havia feito no mês anterior citando o Black Train Jack como uma grande influência:


“Caralho, fazem poucos dias que eu estava aqui felizão postando sobre o quanto o BLACK TRAIN JACK foi importante na minha vida e no Street Bulldogs e o quanto a banda não tinha sua atenção devida. Que fizemos o Split com o Turnedown, que foi uma banda póstuma ao BTJ enfim... Recebo a triste notícia que o vocalista Rob, faleceu de covid hoje ou ontem... Caralho que merda de pandemia maldita”.


Fabiano Nick, vocalista e baixista do FISTT, também sentiu a morte de Bobeats, postando apenas a frase “doença maldita do inferno, rip #robvitale, acompanhada do videoclipe de Handouts, clássico da banda lançado no segundo, e último, disco do grupo, o You're Not Alone (1994).


Quem também usou a música de Rob para se despedir do vocalista, foi o baixista e líder do White Frogs, João Veloso Jr. Com a frase “Rest in Power, Rob!”, o também baixista do Costanera, postou a música Time, que abre o primeiro disco do Black Train Jack, No Reward (1993).



A trajetória de Rob Vitale e o Black Train Jack


Formada nos anos 1990, na cinzenta e urbana Nova York, o Black Train Jack foi formado em 1991 e veio na esteira do sucesso das bandas do NYHC, como Agnostic Front, Murphy’s Law, Sick Of It All, Madball, entre outras. Entretanto, a sonoridade melódica do grupo, tinha mais referências de Descendents, do que do característico crossover de seus conterrâneos, o que gerou algo na linha do chamado street punk.


Quem formou o Black Train Jack foi o baterista Ernie Parada, que já havia tocado com o Token Entry. Porém, na nova banda ele assumiu a guitarra e convidou para fazer do projeto, dois ex-roadies do Token Entry, Brian Goldstein, que assumiu o baixo, e Rob Vitale, que ficou com os vocais. O baterista Nick Forlano completou a banda.



A primeira e lendária formação do Black Train Jack


Em 1991, a banda gravou uma demo tape com quatro músicas ao vivo, em um show no CBGBs. No ano seguinte, o grupo lançou mais duas demos: 5 Songs e 5 Big Hits. Com esse material, a banda chamou a atenção da gravadora Roadrunner Records (Sepultura, Machine Head, Soulfly, Annihilator, Type o' Negative e Garage Fuzz), que lançou em 1993 o EP Someday, que contava com as canções This Is The Way, If I Can, além da faixa título. No mesmo ano, o grupo lançou o primeiro disco No Reward, contando com Time, Guy Like Me, The Newest One, as três faixas do EP Someday, uma versão para One Love de Bob Marley e Leapfrog, a música que serviu de inspiração para o grupo santista Charlie Brown Jr. compor o sucesso Hoje eu Acordei Feliz.


A capa de No Reward externava um dos maiores amores e orgulhos de Nova York, o time de baseball New York Yankees, com a imagem de costas do jogador e grande ídolo do time Babe Ruth.





Em 1994, em meio a efervescência do punk comercial com Green Day, The Offspring, Rancid e NOFX, o Black Train Jack lançou o seu último disco You're Not Alone, se não teve o alcance comercial das bandas citadas, pelo menos cumpriu o seu papel de influente dentro do cenário punk da época, e ainda teve o clipe de Handouts exibido incansavelmente na MTV.





Com o fim do Black Train Jack, os integrantes se dividiram em duas bandas, Ernie Parada e Nick Forlano formaram o Turnedown, que 1999 lançou um split ao lado da banda brasileira Street Bulldogs, pelo selo Ematoma Records, com cada banda tocando seis músicas.





Já Rob Vitale e Brian Goldstein formaram o Nine Lives, que lançou dois EPs (Reignition e Battle Flag) e um álbum (The Fugitive). No ano de 2001, a gravadora brasileira Urubuz Records lançou em solo nacional o disco Reignition/Battle Flag que compilava os dois EPs da banda.


No ano de 2013, o Black Train Jack fez uma turnê de reunião e um dos shows você pode conferir abaixo:





Descanse em paz, Rob Vitale


24 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page