top of page
Buscar

Primeira edição do Tornado Fest acontece neste sábado em Indaiatuba

Evento contará com apresentações de diversas bandas de rock da região de Campinas. Ingressos estão disponíveis por R$ 20

Otávio Henrique Dias


No próximo sábado (21), a partir das 20h no Estação Vargas, em Indaiatuba/SP, acontece a primeira edição do Tornado Fest, evento criado por músicos locais que se mobilizaram para trazer o melhor do rock autoral para a cidade. A ocasião contará com nove bandas autorais se alternando em dois palcos (interno e externo). As bandas presentes no evento são: Projeto 3, Vienna, Anderson Xavier, Hutal, All My Pain, Aslam, Incêndio, Cardíac e Ponto Nulo no Céu, estas últimas responsáveis por encerrar o evento.

A sacada de trazer a banda catarinense Ponto Nulo no Céu é conseguir chamar o público que a banda vem formando ao longo dos últimos anos, uma vez que a banda está em ascensão na cena do rock junto de grandes bandas, como Glória. O ingresso para o festival custa R$ 15 nos pontos de vendas e com promoters até terça-feira (17) – e após esta data passará a custar R$ 20, assim como no site Sympla, através do link bit.ly/2kMyTwI. O Estação Vargas está localizada na Av. Pres. Vargas, 991, Cidade Nova I.

A expectativa é que o festival seja um sucesso, que abra as portas para próximas edições e que seja um ponto de partida para o sucesso da música autoral na cidade – e que Indaiatuba e região não sejam as únicas a lutar pelo espaço do rock autoral no Brasil, que outras cidades se motivem e façam acontecer com muito trabalho e empenho uma cena digna a todos que estão na estrada em busca de reconhecimento por seu trabalho.


O cenário musical no interior


Tempo investido em composições e ensaios e dinheiro gasto com equipamentos e locomoção: essa é a vida do músico que opta por tocar rock autoral no Brasil. Fora isso, a disputa com as bandas de cover para conseguir uma oportunidade em uma casa de show é constante e quase sempre a preferência é de quem toca músicas que já são renomadas. Afinal, nenhum contratante quer apresentar em seu estabelecimento uma banda com músicas desconhecidas. É muito mais fácil ter três horas de cover com músicas conhecidas e que garanta um bom público para o contratante do que 40 minutos de um bom rock autoral, mas que apenas uma minoria conhece.

A realidade da música autoral no Brasil é bem triste. Muitos artistas saem para tocar na noite e têm seu trabalho pouco reconhecido, muitas vezes sem receber um cachê e até mesmo uma ajuda de custo para auxiliar com gastos de locomoção, alimentação e manutenção dos equipamentos, mas felizmente podemos notar avanços em alguns lugares do Brasil.

No interior de São Paulo, por exemplo, o rock autoral tem ganhado força nos bares e casas de shows, formando, assim, uma cena muito forte através da união e da vontade de mudar o atual cenário do rock, mas continua trabalhoso, sendo que ainda não há muito empenho por parte dos donos de estabelecimentos para divulgar os eventos de música autoral. Os músicos geralmente têm que correr atrás de arte e da divulgação nas redes sociais para conseguir um certo engajamento e trazer um bom número de pessoas para o evento.

Um ponto chave para esse crescimento na cena do interior é a união das bandas de Campinas e região com as bandas da grande São Paulo, bandas que lidam há muito tempo com o descaso e a falta de oportunidade para o rock autoral. Com isso, as bandas do interior vêm adquirindo uma certa maturidade e também profissionalismo para divulgar o seu trabalho aos contratantes, fortalecendo a música autoral no país e apoiando artistas locais.

Edição realizada por Gabriela Prado


Ponto Nulo No Céu

Cardíac

Aslam

Incêndio

All My Pain

Hutal

Anderson Xavier

Vienna

Projeto 3



Tornado Fest
Tornado Fest

54 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page